Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

A criação desta data tem como principal objetivo focar na luta pelo combate à lesbofobia, ou seja, o preconceito contra mulheres lésbicas.

O machismo e outras formas de preconceito são os principais alvos a serem combatidos pelos movimentos que lutam pelos direitos LGBT.

No entanto, sem deixar de lado a importância da luta por uma geral igualdade entre os diferentes gêneros sexuais, o Dia da Visibilidade Lésbica dá destaque ao papel da mulher gay.

As lésbicas, além de enfrentarem o preconceito por sua orientação sexual, ainda carregam uma discriminação histórica por ser mulher (misoginia).

Origem do Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

Esta data foi criada em 1996, durante a realização do 1º Seminário Nacional de Lésbicas (SENALE), organizado pelo Coletivo de Lésbicas do Rio de Janeiro (COLERJ).

A partir de então, o dia 29 de agosto passou a representar um marco na luta das lésbicas pela visibilidade de seus direitos e posicionamento na sociedade como mulher e gay, enfrentando não apenas a homofobia, lesbofobia, mas também a misoginia.

Atualmente, a maioria dos programas e ações que envolvem o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica são organizados por grupos, como a Liga Brasileira de Lésbicas, a Rede Afro LGBT, a Rede de Lésbicas Negras (Candace), a Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres, entre outras organizações.

Emanoelle Cavalcanti

Jornalista social e acadêmica de psicologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.