Mais repulsivo que A Coisa de Stephen king

It: A Coisa foi adaptado para uma minissérie de TV e dois filmes nos cinemas, mas ambas as versões ignoram uma subtrama de livro envolvendo o marido abusivo de Bev, Tom Rogan. Beverly Marsh é uma parte única do Clube dos Otários, e não apenas porque ela é a única mulher do grupo.

Enquanto todos os perdedores são ameaçados por Pennywise e outras formas da Coisa, além do sádico valentão Henry Bowers, Beverly tem que lidar com outra ameaça que reside em sua própria casa. O pai de Beverly, Alvin Marsh, é um homem absolutamente repugnante em todas as versões de It: A Coisa, mas o filme de 2017 dá um passo adiante, tornando-o explicitamente abusivo sexualmente para sua filha. Mesmo que a Coisa não existisse, Bev ainda teria que lidar com seu pai, e é isso que torna ainda mais triste ver que ela acabou se casando com um homem violento como ele. Infelizmente, isso é verdade não somente na ficção, pois muitas vítimas de abuso infantil acabam gravitando em direção a outro agressor quando adultas.

Tom Rogan faz uma aparição memorável, mas breve, na minissérie de It: A Coisa de 1990 e no filme It: Capítulo Dois de 2019. No livro de Stephen King, porém, ele tem muito mais a fazer, pois não está disposto a deixar Beverly ir.

#NerdComCausa

Comunicando ComCausa

Ponto de Cultura e Mídia Livre ComCausa.