Obras no HGNI e maternidade Mariana Bulhões avançam

A Secretaria Municipal de Saúde de Nova Iguaçu progride no cronograma de obras nas principais unidades hospitalares da cidade. O Hospital Geral de Nova Iguaçu ganha mais duas enfermarias; o Centro de Imagem e o telhado passam por reformas, enquanto a Estação de Tratamento de Esgoto está sendo construída. Já a Maternidade Mariana Bulhões recebe obras de ambiência na infraestrutura. As obras acontecem sem haver qualquer tipo de paralisação nos atendimentos aos pacientes.

“São hospitais fundamentais na Baixada Fluminense que somados fazem mais de 20 mil atendimentos por mês, sendo quase a metade a moradores de fora de Nova Iguaçu. Criamos um planejamento para que essas unidades também recebam reforma na infraestrutura, sem deixar de priorizar a assistência”, diz o prefeito Rogério Lisboa.

Além do HGNI e da Maternidade Mariana Bulhões, 14 Clínicas da Família ou Unidades Básicas de Saúde (UBS) também estão recebendo obras, e quatro delas passam por reconstrução. O Hospital Iguassú, que faz parte da história da população, passa por reformas.

“Seguimos avançando com as obras nas unidades de saúde do município para oferecer a melhor estrutura de atendimento, tanto na rede de urgência e emergência, quanto na atenção básica. Também temos o Hospital Iguassú, que passa por uma grande obra para que, em breve, esteja aberto, ampliando a assistência à população”, realça o secretário municipal de Saúde, Manoel Barreto.

O HGNI recebe a maior obra de sua história. A ampliação do Centro de Imagem, que terá mais salas e novos equipamentos, irá dobrar a quantidade de exames e garantir maior assistência à população. Além disso, a unidade recebe a construção de sua primeira Estação de Tratamento de Esgoto. As enfermarias recebem manutenção hidráulica, elétrica, troca de louças, pisos, pintura, melhora na iluminação e na rede de refrigeração. No telhado, está ocorrendo a substituição de materiais antigos por uma estrutura metálica e telhas térmicas. Já foram entregues 16 enfermarias da ala adulta, o ambulatório, parte da sala verde e a emergência pediátrica.

A Maternidade Mariana Bulhões, que não recebia melhorias na infraestrutura desde a sua reabertura em dezembro de 2013, teve quatro enfermarias totalmente reformadas, sendo que duas delas passaram por uma reconstrução e adequação para atender às gestantes com maior conforto e qualidade. A maior do setor recebeu um posto de enfermagem e um fraldário. Todas receberam o serviço de manutenção na parte hidráulica e elétrica, correção de infiltrações, pinturas, troca de portas, melhoria no sistema de iluminação e refrigeração. Além delas, a sala de procedimentos e outros espaços passaram por pequenas reformas.

Em paralelo às obras, a Secretaria Municipal de Saúde também está entregando novos equipamentos às unidades de saúde, como camas hospitalares elétricas, macas, poltronas, colchões e mobílias.

| Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Adriano Dias

Jornalista militante e fundador da #ComCausa