Pauta antirracista nas escolas de Magé

A reunião da secretaria de Educação e Cultura de Magé com as diretoras das 105 escolas da cidade teve um destaque especial nesta última semana: a importância da luta diária contra o racismo na sociedade.

No encontro foram expostos no salão do Clube de Pau Grande dezenas de cartazes elaborados por alunos como parte da adesão das unidades escolares públicas do município à campanha dos 21 dias de ativismo contra o racismo, realizada no estado do Rio de Janeiro e em outras partes do país.

A Secretaria de Educação e Cultura de Magé implantou, este ano, três disciplinas na grade curricular da rede municipal para os alunos do 2º segmento do ensino fundamental (6º ao 9º ano). Entre elas, o Ensino de História e Cultura Africana, Afrobrasileira e Indígena (EHCAI).

Para a secretária municipal de Educação, Sandra Ramaldo, o objetivo de expor os trabalhos na reunião teve duplo objetivo: incorporar a pauta no dia a dia das escolas e promover a interação entre elas.

Histórico da campanha dos 21 dias

A campanha dos 21 dias de ativismo contra o racismo nasceu há cinco anos na cidade do Rio e já é realizada atualmente em várias partes do país. A ideia da campanha surgiu a partir do Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 21 de março por conta da morte de 69 pessoas num protesto contra o regime racista na África do Sul nesta data, em 1960. A repressão brutal do regime Apartheid ficou conhecido como “Massacre de Shaperville” e deixou ainda outras 186 pessoas feridas.

 

Emanoelle Cavalcanti

Jornalista social e acadêmica de psicologia.