Documento de Santarém 50 anos: Gratidão e Profecia

A Comissão Episcopal Especial para a Amazônia (CEA) e a Rede Eclesial Panamazônica (REPAM-Brasil) em parceria com a Conferência Nacional dos Religiosos do Brasil (CRB Nacional), fez nessa quarta-feira (20) o lançamento oficial do documento de Santarém foi elaborado durante o IV Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal, realizado nos dias 6 a 9 de junho de 2022, no Seminário São Pio X, em Santarém, PA.

O texto vem trazer pontos fortes com o rosto amazônico, entre eles foi levantado a possibilidade da ordenação presbiteral dos diáconos permanentes, leigos testemunhas qualificadas do matrimonio, envolvimento dos presbíteros que deixaram o ministério, a implementação do ministério do catequista e a participação das mulheres na perspectiva de viabilizar a ordenação diaconal.

Documento de Santarém 50 anos: Gratidão e Profecia assume de vez o fortalecimento das Comunidades Eclesiais de Base (Cebs) e a evangelização da juventude com valorização da Pastoral da Juventude (PJ) na região, e um ministério próprio para o cuidado da Casa Comum, a proteção e a integração dos migrantes no território

Dom Leonardo Steiner, arcebispo de Manaus, enfatiza que “muitas das ações propostas levarão tempo, mas é um texto positivo e de esperança”. “É um documento que sabe ler a realidade, mas é um Documento que pensa o futuro da nossa Igreja” explicou dom Leonardo.

Coletiva de imprensa:

Documento final (AQUI)

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

João Oscar

João Oscar é militante da Pastoral da Juventude da Baixada e jornalista comunitário.